Porque as pessoas caem com o poder de Deus

Miqueias Castreze

O PODER VEM COMO ELETRICIDADE

A Eletricidade é o poder de Deus na esfera natural – Ele é o autor de tudo no mundo natural. O Espírito Santo é o poder de Deus na esfera espiritual. Eu já me agarrei no poder de Deus no natural, a eletricidade, e me abalou até meus dentes baterem, e o meu cabelo ficou arrepiado. Umas poucas vezes me derrubou no chão. Eu não tinha escolha sobre isso; eu simplesmente caí de joelhos. Eu tinha pego em um poder invisível. E ele não era de uma forma que eu não pudesse senti-lo, mas era invisível e inaudível. Na esfera espiritual há um poder sobrenatural de Deus que é invisível e é inaudível. Você acha que é menos poderoso que eletricidade? Não, não é!
Por quê pessoas caem sob o poder de Deus? Quando o natural entra em contato com o sobrenatural alguma coisa tem que ceder. A história da Igreja diz que, em todo grande mover do poder e do Espírito de Deus, pessoas caíram. Metade do Novo Testamento foi escrito por Paulo, um homem que caiu sob o poder.

O PODER DE DEUS NOS CULTOS DOS GRANDES REFORMADORES E AVIVALISTAS

A MULHER NO CULTO DE JOHN WESLEY – Às vezes nos cultos de John Wesley, fundador do Metodismo, centenas de pessoas “caíram sob o poder”, como chegou a ser conhecido. Eu li o que ele disse na primeira vez que ele viu essa manifestação. Bem no meio do seu sermão, uma mulher sentada próxima ao corredor na primeira fila, de repente caiu do banco, rosto para o chão. Wesley pensou que ela tinha desmaiado, parou sua mensagem e disse, “tem algum médico na Igreja?”. Três médico vieram para frente e a examinaram. Eles concluíram dizendo: “Há alguma coisa peculiar sobre isso. Não parece ser uma coisa física. O seu coração, seu pulso, e a sua respiração estão normais, mas parece que ela está sob um tipo de “poder ou feitiço”.
Com isso, um hipnotizador pediu permissão para examiná-la. “Eu dei permissão”, escreveu o inglês Wesley. Mas depois de várias tentativas sem sucesso de trazê-la de volta, o hipnotizador disse, “eu não sei o que é isso. Não é hipnoze, mas é um tipo de feitiço.” Algumas pessoas da congregação começaram a perguntar, “é o diabo?” e outros perguntaram, “é o Senhor?”
“Eu não sei”, disse Wesley, “mas quando ela sair disso, quem fez isso vai receber a glória.” Então eles esperaram. Wesley não terminou o sermão. Ele simplesmente esperou. Depois de mais ou menos 45 minutos, ela começou a mexer. A primeira coisa que ela falou foi, “Louvado seja o Senhor, glória a Deus.” “É o Senhor, é o Senhor!” Wesley gritou, e o Senhor recebeu o louvor por isso. Quando a mulher voltou ao normal, ela disse para eles que Jesus apareceu para ela e a levou para o céu. E ela relatou tudo o que ela tinha visto, e todos foram abençoados e louvaram a Deus.
O PODER NA PALAVRA DE CHARLES FINNEY – Na autobiografia de Charles Finney, ele contou a primeira vez que isso aconteceu na reunião dele. Naquela época ele era presbiteriano. Num domingo a tarde em Utica, New York, ele estava pregando a mais ou menos 15 minutos, quando pessoas começaram a cair dos bancos para o chão. Eles caíram como homens mortos. Em pouco tempo, 400 pessoas estavam no chão sob o poder de Deus. Finney descobriu mais tarde que essas pessoas eram pecadores sem salvação – mas todos eles receberam Jesus naquele dia. Irmã Maria Woodworth – Etter era uma evangelista durante o começo do Movimento Pentecostal neste país. Eu li o relatório do jornal concernente o que acontece em St. Louis, um pouco antes de 1920. Ela estava na casa dos 70 anos, pregando numa tenda que ficou cheia, quando bem no meio do sermão dela, com a mão levantada para ilustrar um ponto e a boca aberta, o poder de Deus veio sobre ela. Ela se congelou naquela posição e ficou em pé como uma estátua três dias e três noites. Imagine isso: Todo o corpo dela tinha que estar debaixo do controle do Espírito de Deus. Ela não tinha função do corpo três dias e três noites ela ficou em pé lá. De acordo com o relatório do jornal, foi estimado mais de 150 mil pessoas que vieram para ver ela naquele período de 3 dias. Terceira noite, o Espírito de Deus soltou ela. Ela pensou que era a mesma noite, e o mesmo sermão, e ela continuou pregando no mesmo lugar de onde ela tinha parado.
O PODER CAINDO NA PREGAÇÃO DE GEORGE WHITIFIELD – George Whitfield foi um colaborador com John Wesley. Quando ele pregava o poder caía e o povo caía. Isso é um fato histórico. Uma vez Whitfield estava pregando numa praça da casa de justiça em Boston, Massachussetts. Alguns jovens subiram nas árvores. Antes dele começar a pregar, ele disse: “Vocês jovens, desçam das árvores porque quando eu começar a pregar, o poder vai cair e vocês vão cair.” Eles desceram, e ele começou a pregar, e o povo começou a cair na praça inteira. Isso é um fato histórico.
O PODER NA PREGAÇÃO DE PETER CARTWRIGHT – Você já leu a autobiografia de Peter Cartwright, o pregador metodista? Ele era um homem grande, com mais ou menos 2 metros e usava botas de cowboy. Na época dele, eles estavam fixando residência na área do leste para o oeste nos Estados do Tennessee, Kentuck e Missouri. Ele pregou nos acampamentos e pessoas caíram sob o poder. Ele disse numa ocasião, que ele estava viajando para o leste sobre as montanhas da Virgínia para dirigir um acampamento. Viajando de cavalo e veio até uma hospedaria onde ele parou a noite. Na hospedaria eles estavam tendo uma dança. Ele era metodista wesleyano, um povo que era muito consagrado e não participaram de danças públicas. Mas o Espírito de Deus disse para Cartwright ir.
Ele disse, “Eu cheguei um pouco antes de começar e fiquei em pé encostado na parede até que eles começaram a tocar os violinos afinados. Logo uma jovem veio e pediu para mim dançar porque eu era estrangeiro. Então eu disse, “Claro que sim”. Eu andei no meio da área e não sabia o que fazer até que eu cheguei no meio e saber o que Deus queria que eu fizesse. Mas Ele me mostrou. Eu agarrei cada pulso dela e segurei em minhas mãos, e eu gritei com voz alta, “vamos orar”. Eu cai nos meus joelhos e comecei a orar com toda a minha força (falando alto). Eu disse, “Meu Deus, salve essa multidão de bárbaros”. Eu orei por cada homem que tocava o violino, e por cada pessoa que estava dançando. Enquanto eu estava com os meus olhos fechados, eu ouvi um barulho. Alguém caiu no chão, eles tinham caído sob o poder de Deus. Continuei orando e ouvi outro barulho. Logo todos eles começaram a cair. Bum, Bum, Bum, Bum. Abri meus olhos e todo mundo estava no chão.
Nós precisamos cultos assim hoje. Todo mundo lá se converteu. Porque essas coisas aconteceram? O homem sem Deus está espiritualmente morto. Esta é a razão de Deus ter enviado Jesus aqui embaixo. Jesus disse, “Aquele que me vê a mim, vê o Pai.” (João 14.9). Quando Jesus veio, o homem podia vê-lo com seus sentidos físicos. Podia ouvi-lo falar com seus ouvidos físicos. Os discípulos e aqueles próximos a Ele podiam senti-lo; eles podiam tocá-lo (1 João 1.1). Os milagres que Ele fazia, podiam ser vistos. As pessoas podiam ver Deus em ação. Nós não podemos ver o Espírito Santo mais do que podemos ver o vento, mas nós vemos os resultados do vento. Deus faz algumas coisas neste reino dos sentidos de maneira que as pessoas possam ver. Ele demonstra seu poder para permitir que as pessoas saibam que Ele está trabalhando.

MANIFESTAÇÕES ESPIRITUAIS
Muitas foram as experiencias que já tivemos em nossos cultos, que são impossíveis descrever todas elas, tais como, curas instantaneas, milagres, manifestações de anjos, de sinais visíveis – pó de ouro, óleo ungido aromático vertendo das maos das pessoas – curas comprovadas por exames médicos, milagres, vozes angelicais no momento de adoração, unção do riso, batismo com Espirito Santo, entre coisas mais, e o mais importante, salvação de almas, comprovadas pelos frutos dignos de arrependimento. Existem materiais postado em www.evangelhodepoder.com.br e no canal de vídeos www.youtube.com/miqueiascastreze – acesse e veja como o PODER de Deus é real.

REFERÊNCIAS NAS ESCRITURAS
Sim, Há referência na Bíblia sobre pessoas caindo debaixo do poder:
João 18.1-6
1 Tendo Jesus dito estas palavras saiu juntamente com seu discípulos para o outro lado do ribeiro Cedrom, onde havia um jardim; e aí entrou com eles.
2 E Judas, o traidor, também conhecia aquele lugar, porque Jesus ali estivera muitas vezes com seus discípulos.
3 Tendo, pois, Judas recebido a escolta e, dos principais sacerdotes e dos fariseus, alguns guardas, chegou a este lugar com lanternas, tochas e armas.
4 Sabendo, pois, Jesus todas as coisas que sobre ele haviam de vir, adiantou-se e perguntou-lhes: A quem buscais?
5 Responderam-lhe: A Jesus, o Nazareno. Então Jesus lhes disse: Sou eu. Ora, Judas, o traidor, estava também com eles.
6 Quando, pois, Jesus lhes disse: Sou eu, recuaram E CAÍRAM POR TERRA.

Judas traiu Jesus. Ele trouxe consigo para o jardim um bando de homens e oficiais dos principais sacerdotes e fariseus. Jesus lhes perguntou, “A quem buscais?” Eles responderam, “Jesus, o Nazareno.” E Jesus disse, “Sou eu.”
Observe o sexto versículo, “Quando, pois, Jesus lhes disse: Sou eu, recuaram E CAÍRAM POR TERRA.” “Sim”, alguém poderia dizer, “mas isso foi na presença de Jesus.” Amigos, Jesus disse, “Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles.” (Mateus 18.20). Se as pessoas caíram na presença de Jesus então, por quê elas não caíriam agora? Ele está aqui!
Mateus 28.1-4
1 No findar do sábado, ao entrar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.
2 E eis que houve um grande terremoto; porque um anjo do Senhor desceu do céu, chegou-se, removeu a pedra e assentou-se sobre ela.
3 O seu aspecto era como um relâmpago, e a sua veste alva como neve.
4 E os guardas tremeram espavoridos, E FICARAM COMO SE ESTIVESSEM MORTOS.

Uma vigilância de soldados – homens fortes – fora estabelecida no túmulo de Jesus para guardá-lo, para ter a certeza de que ninguém roubaria seu corpo. Mas quando o anjo do Senhor veio e rolou a pedra, o versículo 4 diz, “e os guardas tremeram espavoridos, E FICARAM COMO SE ESTIVESSEM MORTOS.” Isto que dizer que eles caíram. Você já viu um morto de pé?
Alguém poderia dizer, “um anjo desceu lá.” O Espírito Santo de Deus – A terceira pessoa da Trindade – é maior que qualquer anjo. E ele está aqui!
Mateus 17.1-6
1 Seis dias depois, toma Jesus consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João, e os leva, em particular a um alto monte.
2 E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz.
3 E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.
4 Então disse Pedro a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três tendas; uma será tua, outra para Moisés, outra para Elias.
5 Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: E este é o meu Filho amado, em quem me comprazo: a ele ouvi.
6 Ouvindo-a os discípulos, CAÍRAM DE BRUÇOS tomados de grande medo.

Isto aconteceu no que nós chamamos de monte da transfiguração. Foi apenas um gosto antecipado da sua ressurreição. Agora ele já foi ressuscitado dos mortos, ascendeu a Deus, sentou à mão direita do pai, e enviou o Espírito Santo de volta como seu representante sobre a terra. Não é maravilha que quando ele é manifesto entre nós hoje as pessoas caiam. Onde o poder de Deus tem estado em grande manifestação, tem sido assim.
Atos 9.4 – E CAINDO POR TERRA, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?

Atos 26.14 – E, CAINDO TODOS NÓS POR TERRA, ouvi uma voz que me falava em língua hebraica: Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa é recalcitrares contra os aguilhões.

Atos 9 conta a conversão de Saulo na estrada de Damasco, “e caindo por terra….” Quando Paulo a cita novamente em Atos 26.14, ele diz que eles caíram. Os outros não obtiveram nada, mas de qualquer forma eles caíram também. Por quê? Eles entraram em contato com o sobrenatural.
PROSTAÇÃO BÍBLICA
As Escrituras ensinam três tipos de prostração.
1. Prostração voluntária (Exemplo: Lucas 17.16): Esta é quando nós voluntariamente caímos sobre nossos joelhos, sobre nossos rostos, diante de Deus, para adorar, para orar, para interceder e dar graças. Frequentemente eu me volto para as orações de Paulo em Efésios e inicio minhas orações com elas. Em Efésios 3 Paulo diz, “…me ponho de joelhos diante do pai” e muito frequentemente eu gosto de me ajoelhar e dizer isto. Muitas vezes eu simplesmente cai voluntariamente diante dele.
2. Prostração sob um peso de oração (Exemplo: Mateus 26.36-39): Jesus no Getsêmani, “começou a entristecer-se e a angustiar-se”. Então lhes disse: “A minha alma está profundamente triste até à morte… adiantando-se um pouco, PROSTROU-SE SOBRE SEU ROSTO, orando….” (vv 37-39). Um peso de oração, de intercessão, pode vir sobre você, de uma forma tal, que você cai sobre sua face, e você não pode fazer nada mais. Há dores de parto no espírito (Gl 4.19).
3. Ser subjugado pela presença de Deus: O tipo de prostração que é nosso assunto está além das duas primeiras; é ser subjugado pela presença de Deus.
Ezequiel 1.28;2.1,2
28 Como o aspecto do arco que aparece na nuvem em dia de chuva, assim era o resplendor em redor. Esta era a aparência da glória do Senhor; vendo isto CAÍ COM O ROSTO EM TERRA, e ouvi a voz de quem falava.
1 Esta voz me disse: Filho do homem, põe-te em pé, e falarei contigo.
2 Então entrou em mim o Espírito, quando falava comigo, e me pôs em pé, e ouvi o que me falava.

Ezequiel teve uma aparição divinamente concedida. Observe em 1.28 que ele caiu, e em 2.2, o Espírito Santo o pôs em pé novamente. As pessoas acham engraçado quando o povo cai debaixo do poder. Espere até vermos Deus os colocando de volta em pé!
Por quê Ezequiel caiu? Ele foi subjugado pela presença de Deus. Você observou o que ele viu? Ele disse que ele viu “a aparência da glória do Senhor.”
Quando dedicaram o Templo de Salomão no Antigo Testamento, a Bíblia diz que quando os tocadores de instrumentos musicais e os cantores se tornaram como um, “…a casa, a saber, a casa do Senhor, se encheu de uma nuvem; DE MANEIRA QUE OS SACERDOTES NÃO PODIAM ESTAR ALI PARA MINISTRAR, POR CAUSA DA NUVEM, porque a glória do Senhor encheu a casa de Deus” ( 2 Cr 5.13,14).

FONTE – BIBLIA SAGRADA / Texto de apoio por KENNETH E. HAGIN

EDIÇÃO: AP. MIQUÉIAS CASTREZE – Ministério Apostólico Evangelho De Poder

Comentários Via Facebook

compartilhar

Posts Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.